app nº 039 - Rita Maria de Lacerda

Natural de Leopoldina, zona da mata de Minas Gerais. Em 1977 concluiu, com medalha de ouro o curso de jornalismo Assis Chateaubreand. 10 anos depois, cria e apresenta o projeto Noites Poetanas. Em 1989, uma das fundadoras da APPERJ, participando nesses 25 anos de projetos e apresentações da associação. Em 1994 no teatro João Caetano apresentou conexão mulher: a poética performatizada, em parceria com a APPERJ. Prêmios: 1979 – 1º lugar concurso Canto de Amor a Minha Terra, no Maranhão. 1980 – 1º lugar com o poema: para minha máquina de escrever, promovido pelas Indústrias de São Paulo. 1983 – 1º lugar concurso da 1ª Feira de  Poesia do Rio de Janeiro. 1991 – 1º lugar no 1º Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos, Leopoldina/MG. 1993 – 1º lugar de intérprete – Olimpíadas Poética (Ciranda de Poesia de Jacarepaguá), promovido pela Biblioteca Nacional de Jacarepaguá, Rio/RJ; também, recebeu o Premio Cataratas: Brasil, Uruguai e Paraguai promovido pela Fundação Cultural Foz de Iguaçu, integrando o grupo dos 10 melhores autores do ano. 1997 – Participação na Mandala Literária patrocinada pelo Departamento de Ensino do Colégio Militar RJ, ainda em 1997 – 1º lugar  Prêmio Francisco Igreja, patrocinado  pela Academia de Ciências, Letras e Artes de Engenheiro Paulo de Frontin, no município de Paulo de Frontin/RJ. Em 2014, participa do 23º Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos, Leopoldina/MG, integrando o grupo dos 10 finalistas, melhores textos do certame. Publicou diversos poemas am antologias.

EPIGRAMA NÚMERO UM

Graforrimarei de amor, tão veementemente que  
todos aqueles que lerem, concluam que sou bem amada.  
Que todos aqueles que sabem, desejem-me um amor maior.  
Que todos aqueles que esperam, deixem-me cortar a fila e que  
enquanto durar a espera, eu não tenha medo das prisões do amor.
  
Graforrimarei de amor, tão livremente que  
todos aqueles que lerem, concluam que o amor é livre.  
Que todos aqueles que sabem, desejem-me um amor menor.  
Que todos aqueles que esperam, ensinem-me a esperar, também.  

E enquanto durar a espera, eu conclua:  

Amar é o suficiente.  

Amor maior, desiguala os parceiros.  
Amor livre, coisifica um dos dois.  
Amar por amor, santifica o sentimento, nascido para ser  
só humano e para se expressar, só precisa humanificar  
aqueles que amam  e amar os frágeis seres,  
dependentes do forte amor.

 

 

apperjianos


generico cialis levitra senza ricetta viagra costo levitra acquisto cialis senza ricetta kamagra acquisto cialis prezzo kamagra italia acquisto kamagra comprare viagra acquisto levitra acquisto viagra viagra generico viagra comprare viagra acquisto levitra prezzo generico viagra cialis generico levitra generico