app nº 367 - Jorge Ventura

Poeta, ator, escritor, jornalista e publicitário. Jorge Ventura vem há 15 anos ininterruptos, dedicando-se à poesia cênica, somando ao seu currículo artístico e literário mais de 700 atuações pelo norte, sudeste e sul do país. Atual Diretor de Comunicação Social da APPERJ (Associação Profissional de Poetas no Estado do Rio de Janeiro), é também Cônsul Poetas Del Mundo (região Recreio dos Bandeirantes/RJ), Membro Efetivo da SBPA (Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas), da IWA (Associação Internacional de Escritores e Artistas) e Membro Correspondente da ALACIB (Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil). Publicou cinco livros: Turbilhão de Símbolos (Imprimatur/ 2000), Surreal Semelhante (Imprimatur/ 2003), Sock! Pow! Crash! – 40 anos da série Batman da TV (um estudo jornalístico de 2006/ Opera Graphica), Faca de Ponta, Fogo de Palha (2012/ Oficina Editores) e O Reverso do Morcego (produção independente em parceria com o ilustrador Paulo Chacon, 2015). Premiado em muitos concursos e festivais, como poeta e melhor intérprete, sua poesia está presente em dezenas de antologias, sites, jornais online e portais literários. Contato: www.jorgeventura.com.br | blog: arteblog.jorgeventura.com.br | e-mail: ventura@jorgeventura.com.br
As mais recentes premiações:
. Troféu de Melhor Autor (1º lugar em poesia), com o poema “De água para Vinho”, no 6º Festival de Poesia Falada de Varginha | MG, em âmbito nacional (novembro / 2012).
. Certificado de Menção Honrosa, com o conjunto de aldravias, intitulado “De Beijos e De Paixão”, no 12º Circuito Literário 2012 | 10º Concurso Nacional de Poesias 2012 – Cidade de Ipatinga – MG.
. Agraciado com o título de “Artilheiro da Cultura”, ao receber um distintivo especial concedido pelo Centro de Literatura do Forte de Copacabana – RJ (junho de 2013).
. Medalha de Bronze no XXIV Concurso de Poesia, promovido pela ALAP (Academia de Letras e Artes de Paranapuã), como poema “O Sonhador” (dezembro/ 2013).
. Troféu de Melhor Autor na II Mostra Maximus Premium, promovida pela APPERJ (Associação Profissional de Poetas no Estado do Rio de Janeiro), com o poema “Elixir do Alquimista” (dezembro / 2013).

VAMPIROS URBANOS

Do castelo do meu quarto,
subo meu olhar para uma mulher encantada,
presa enfeitiçada que me enfeitiçou de surpresa.
Sedução não me mata, sedução só me morde e machuca.
É quando o relógio da estante, no instante da meia-noite,
rompe o silêncio mágico das primeiras carícias.

Agora, de momento, tudo parece confuso, obtuso.
A grande capa escura, esta que me cobriu, me descobriu
indefeso, com medo sim. Sinto assim meu corpo gelado,
carente de vinho, um filhote sem ninho, perdido,
querendo saciar numa Transilvânia metropolitana!

Baixo meu olhar para uma cidade possuída, desconstruída
pela inveja, pelo ódio e egoísmo de vampiros urbanos
que sugam toda minha energia. Dissimulados amigos
competem comigo, desejam-me o sucesso e o dinheiro.
Até meu segredo que jamais revelei a mim, em particular,
querem saber de concreto, feito vergalhão e andaime!

De volta ao castelo do meu quarto,
deixo minha vida cansada e a alma perfurada,
o que me resta, réstias? Minha sina é um coração fincado,
com as veias entupidas por um sangue viciado.
Eu durmo e envelheço, amanheço só!
Eu durmo e envelheço, amanheço pó!

 

apperjianos


generico cialis levitra senza ricetta viagra costo levitra acquisto cialis senza ricetta kamagra acquisto cialis prezzo kamagra italia acquisto kamagra comprare viagra acquisto levitra acquisto viagra viagra generico viagra comprare viagra acquisto levitra prezzo generico viagra cialis generico levitra generico