App nº 281
Cleusa Sarzêdas

Nasceu em Porto do Velho, São Gonçalo/RJ. Operária, Funcionária Pública, Comissária de bordo; retorno ao Serviço Público, contista (adulto e infantil), cronista e poeta. Publicou quatro livros: um de contos infantis, um de contos para adulto e dois artesanais de poemas. Trabalha com edição de livros. Seu pensamento é: a maior dádiva da vida está no tempo vivido, nas conquistas adquiridas, no amor doado, na harmonia e na paz distribuída; na amizade conquistada e no bem, independente de qualquer tempo.


SER POETA
de Cleusa Sarzêdas

Ser poeta é embarcar
No olho do tempo,
Viajar ao sabor do vento,
Estar de bem com a vida.

Ser poeta é sentir emoções
Em todos os momentos,
Chorar o amor perdido,
Dizer, com o coração partido,
Versos de despedida.

Ser poeta
e sentir a dor
Queimando o peito
E sufocar um grito
a todo instante.

Ser poeta é trazer no âmago
O aniquilamento;
Chorar no silêncio do quarto
A dor que na alma sente;
É dormir com soluço na garganta
E acordar como um gigante
Para fazer um poema.

Poeta é um ser diferente.
Tem alma cativa
Nas asas do sentimento.

Ah!! Se eu fosse um poeta
Poderia dizer em versos
Que a poesia existe
Porque o amor persiste
Em machucar corações.

Que idade a poesia tem?
Ela ainda é uma menina
Que usa laços de fitas.

apperjianos

generico cialis levitra senza ricetta viagra costo levitra acquisto cialis senza ricetta kamagra acquisto cialis prezzo kamagra italia acquisto kamagra comprare viagra acquisto levitra acquisto viagra viagra generico viagra comprare viagra acquisto levitra prezzo generico viagra cialis generico levitra generico